Esclarecendo mitos sobre o DIU de cobre | Contei

Para responder as principais dúvidas sobre o assunto que podem ser empecilhos para que as mulheres escolha utilizar o DIU de cobre confira a entrevista com o ginecologista e obstetra     Dr. Rodrigo Ferrarese da Unihclinic de São Paulo.

Dr. Rodrigo Ferrarese da Unihclinic de São Paulo

Depois de cinco décadas de desenvolvimento, onde não faltaram críticas e mal-entendidos, o dispositivo intrauterino (DIU) de cobre se sobressai hoje como o método anticoncepcional reversível mais usado no mundo: cerca de 170 milhões de usuárias, ultrapassando de longe a pílula anticoncepcional que tem cerca de 110 milhões de usuárias, segundo informações da OMS*.

É um método eficaz, prático, sem hormônios, que satisfaz as necessidades contraceptivas da maioria das mulheres.  Entre as vantagens do uso do DIU de cobre estão o longo tempo de ação (10 anos), baixo índice de gravidez, intervenção única para seu uso e poucos efeitos indesejados.

O DIU é seguro?

Dr. Rodrigo Ferrarese – O Diu é super seguro. Tanto em eficácia, porque protege mais que camisinha, pílulas e injeções, quanto em chances de complicações,  que são raras. O diu hormonal protege tanto quanto uma laqueadura ou vasectomia. O importante é que a paciente esteja atenta, que o diu não previne infecções sexualmente transmissíveis.

Quem não pode usar o DIU?

Dr. Rodrigo Ferrarese – O diu não deve ser utilizado em pacientes que tenham suspeita de gravidez, possuam malformações uterinas, infecções genitais sem tratamento, sangramento uterino sem causa esclarecida, alergia a algum material do diu. Ainda, o diu de cobre não deve ser usado por pacientes com doenças  relacionadas ao metabolismo do cobre ou menstruação excessiva, porque pode fazer sangrar mais. O diu hormonal não deve ser usado também por pacientes com histórico pessoal de tumores dependentes de tumor.

O DIU é abortivo?

Dr. Rodrigo Ferrarese – Não! O diu cria um ambiente hostil para o espermatozoide, que não consegue sobreviver para encontrar o óvulo.

O DIU pode deixar a mulher infértil?

Dr. Rodrigo Ferrarese – Não! O diu não interfere na fertilidade da mulher.  Ao retirá-lo, já é possível engravidar no ciclo seguinte.  Dificuldades para engravidar podem ocorrer se tiver alguma complicação, o que é raro.

O DIU influencia na menstruação?

Dr. Rodrigo Ferrarese – Sim! O diu de cobre pode aumentar o fluxo menstrual, enquanto o diu hormonal costuma fazer com que a menstruação cesse e haja irregularidade menstrual.

O DIU pode sair do lugar?

Dr. Rodrigo Ferrarese – Infelizmente, pode. Ele pode ficar deslocado dentro do útero ou pode ser expulso do útero completamente. Em ambas as situações, o comum é a paciente apresentar cólicas e sangramentos, que nos fazem pensar nessa possibilidade e intervir a tempo.

Na relação sexual, o homem pode sentir o DIU?

Dr. Rodrigo Ferrarese – Não! Raramente ele pode sentir o fio do diu, que fica no fundo da vagina. Se isso ocorrer, só conversar com seu ginecologista, porque há como arrumar.

O uso do DIU pode causar câncer?

Dr. Rodrigo Ferrarese – Não!

Métodos de imagem como Ressonância Magnética podem ser realizados em usuárias de DIU?

Dr. Rodrigo Ferrarese – Pode sim! E sempre é importante avisar a equipe que fará o exame sobre o diu.