Saúde Bucal: especialista João Marcos Mattos explica o novo normal e as dores orofaciais | Contei
Os principais problemas enfrentados pela população durante a pandemia do Coronavírus tem sido saber controlar o excesso de estresse, a ansiedade e a tensão gerada pelas dificuldades e as mudanças dos hábitos cotidianos em que eram acostumados.
Esse contexto vivido nos últimos meses tem provocado inúmeros transtornos à saúde, principalmente à saúde bucal. E um dos problemas desencadeados nesse período é a disfunção temporomandibular.

O que é disfunção temporomandibular? Entenda:

As disfunções temporomandibulares – DTM é definida como as condições musculoesqueléticas e neuromusculares que afetam as articulações temporomandibulares (ATM).

O especialista em dor orofacial e DTM, Dr. João Marcos Mattos, explica que a DTM ocorre na região dos músculos mastigatórios e em seu conjunto de tecidos associados que são afetados de forma complexa, de forma cíclica e transitória, por causas multifatoriais, acarretando sinais como dificuldade nas funções orofaciais, na fala e na mastigação.
João Marcos alerta os cinco sinais que devem ser percebidos que indicam se a pessoa possui DTM, sendo eles:* Dificuldade ao abrir a boca;
* Dor na face, pescoço ou ombros;
* Dores de cabeça frequentes, acontecendo mais de três vezes por semana;
* Estalos ao abrir a boca ou mastigar;
* Travamento na mandíbula.

O especialista Dr. João Marcos recomenda que caso alguém comece a perceber todos, ou alguns desses sinais, busque imediatamente a ajuda de um especialista em dor orofacial.

As disfunções temporomandibulares possuem inúmeras formas de tratamento eficazes, e quanto mais rápido for detectado, melhores serão os resultados.
E atenção: Por se tratar de uma doença progressiva é necessário o diagnóstico o quanto antes, a fim de não causar maiores prejuízos à saúde.
Saiba mais sobre o assunto com o especialista Dr. João Marcos Mattos através do Instagram: instagram.com/drjoaomarcosmattos