Cantor e compositor, Thiago Varella abre o jogo sobre música e fala sobre problemas do mundo | Contei

Caminhando perante o sucesso em meio ao caos, Thiago Varella faz das coisas simples do dia a dia sua maior motivação. Aos 25 anos, o artista ingressa definitivamente no mercado fonográfico brasileiro levando sua verdade, letras simples e marcantes. “Vejo Mais”, primeira faixa autoral do artista, prova esse semblante tranquilo, mesclado à linda paisagem do Rio de Janeiro.

Apostando todas as fixas em seus sonhos, Thiago revela um passado bem próximo à música quando iniciou seus projetos de canto aos 8 anos. Já aos 12 começou a escrever suas próprias faixas e não parou mais, usando temas simples com influências para suas composições.

Para Thiago, a carreira musical é mais que a realização de um sonho. Ele, que se define como um :”compositor que canta”, aposta na voz como um complemento de suas letras. Afinal, ninguém melhor que ele mesmo para demonstrar todo o sentimento criado com versos minimamente construídos.

Thiago Varella. Foto: Divulgação

Thiago Varella. Foto: Divulgação

Em entrevista ao Contei, Thiago faz uma passagem sobre música, mostrando como se sente perante dias ruins e revela o que o motiva a persistir.

Thiago, você tem um tom delicado em suas faixas e aposta em temas mais tranquilos. O que essa paridade traz para você em meio à tanto caos no mundo?

É certo que vivemos dias difíceis em meio à política. Valores perdidos, a desunião, o preconceito… Tudo isso tem mexido com meu interior e eu tenho sentido isso no meu coração. Estou lutando, usarei minha voz para quem sabe conscientizar e zelar pelo amor e respeito. Atitudes positivas em prol a uma bandeira de vitória! Sei que ainda tenho muito a construir e tenho escrito canções que remetem a nossa realidade. Em particular a superação, faço parte deste contexto e como compositor daquilo que vivo não irei me calar.

Você nasceu na Bahia, mas é carioca de coração. O que o Rio de Janeiro te proporcionou e o quanto ele influenciou no seu processo musical?

Eu vim para o Rio bem novo, sou filho adotivo de uma família maravilhosa e aqui eu conheci muitas pessoas que me fizeram amar a música e ao mesmo tempo abriram os meus olhos para um talento musical. Escutei canções, aprendi a ter fé, encontrei na minha religião os valores de respeito e lealdade. Construí meu estilo pautado no pop/rock nacional, embora eu me considere um cantor plural. A essência do samba  da malandragem carioca, do romance na beira da praia, do caminhar no final da tarde, de ver o sol se pôr no Rio de janeiro. Atribui de forma espiritual , o meu contexto musical… O Rio janeiro é uma cidade que amo e pretendo habitar por muitos anos. Tenho aqui minha família e amigos e são esses lanços que me mantém de pé.

Você assina suas faixas, que tem um toque e personalidade à parte. De onde vem suas inspirações?

Minha inspiração vem de tudo que vivo, de tudo que sinto e acredito, coloco nas minhas canções meu coração. E sei que a verdade supera a necessidade, precisamos compor com coração: a nossa realidade, nossa forma de viver e pensar sobre o mundo. Baseado nisso eu componho minhas canções. Não somente narrando minhas filosofias, mas, compartilhando de forma ética, valores que precisam ser entoados em nossas canções. Abraçar o que foi perdido, cuidar do que está sendo gerado

Quais são os seus maiores sonhos na música?

Tenho sonho de me tornar um compositor reconhecido e valorizado pelo que tenho construindo musicalmente. Sei que estou apenas no início, mas com humildade e consideração pela que tenho construído, como pessoa, e pelo que eu tenho para apresentar, realizarei meus sonhos. Meu sonho é cantar minhas para uma multidão e dizer a todos que eu venci. Juntar meus pedaços e cantar com a alma, falar de amor e positividades, superação e respeito. Este é meu sonho.

Quais são os próximos passos na carreira?

Estou em processo de gravação do meu primeiro EP, que se chamará “Coração”, e tenho construído um trabalho que reflete na realidade que estamos vivenciando hoje, num contexto político-social, emocional e de vida. Esse EP traz canções amadurecidas, narrando minha história, meus sentimentos e vivências. É início de uma luta contra o preconceito. Valorizando o amor independente de raça, gênero ou religião.