Dicas de como se reconstruir após tantos percalços | Contei

Reunimos cinco especialistas para te dar todas as ferramentas para a sua reconstrução em 2021 

Entramos na reta final de 2020, um ano atípico para dizer o mínimo e cheio de percalços. Para muitos, este é um período de reflexão e balanço. Também por conta disso, é considerado um dos períodos mais estressantes segundo 68% dos americanos, como apontou uma pesquisa realizada pela empresa Slumber Cloud. Então como lidar com as frustrações de metas não alcançadas, ou como traçar metas possíveis depois desses trezentos e sessenta e cinco dias tumultuosos? Criar metas auxilia a saúde mental, além de ser um combustível importantíssimo na hora de combater doenças psiquiátricas, como a depressão.

Definição de metas funciona como um roteiro estipulado, para você seguir quando necessita superar desafios e alcançar coisas importantes na vida.

“Temos que aprender a aprender com os nossos traumas. Eles são estágios dolorosos, mas que às vezes são necessários para encarar a vida com mais força e coragem. Tanto nas relações profissionais quanto nas pessoais. A adversidade da pandemia nos tornou mais adaptáveis e isso é uma forma de autoconhecimento muito importante para todos nós.” Ester Gomes, consultora em desenvolvimento humano.

Já a reprogramadora mental Ivana Cabral acredita que as respostas só acontecem quando as perguntas corretas são feitas.

“Você precisa entender como sua mente funciona. Sua mente trabalha a seu favor ou contra você? Ficar enclausurado em casa cansa, trabalhar em casa cansa, escola em casa cansa. Mas e a parte boa? O tempo que você ganha com o seu filho? O livro que estava a 3 anos para terminar de ler? É muito fácil focar no difícil, mas não deixe o que foi bom passar batido.”

Gratidão é importante.

“Se não sou grato pelo que tenho, não terei nada mais além daquilo que já possuo. Agradeça sempre pela sua saúde, pela saúde de quem está a sua volta e pelas coisas boas que acontecem na sua vida.”

A especialista em recursos humanos Rayane Borges, diz que o próximo ano será desafiador baseado no que foi vivido até aqui, realmente não tem como ser fácil, mas também não é impossível.

“Tem um estudo que comprova que tudo o que a gente insiste nos nossos pensamentos, acabamos atraindo, então que possamos atrair coisas boas. As pessoas finalmente desenterraram a ressignificação, que na maior parte da vida de muitos, ficou esquecida no dicionário.”

Já o coach Rafael Peixoto gosta de ver 2020  como uma oportunidade para crescimento pessoal, pois cada vez mais as pessoas terão de buscar uma mentalidade mais positiva e organizada.

Quando perguntado sobre uma solução simples para deixar todo o trauma que o ano depositou no coração de muitos, Rafa é enfático: é preciso aceitar os três estágios.

“Algumas pessoas não passam pelos três estágios uma vida inteira. Essa pandemia deu uma ênfase à importância da saúde mental. O primeiro estágio é aceitar o fato de você não estar bem e a partir daí migrar pro segundo, buscar ajuda. O terceiro é o estágio de dar continuidade a essa ajuda. Ajuda é diferente pra todo mundo, até porque o que funciona pra mim, pode não funcionar pra você, então as pessoas precisam buscar o que encaixa melhor pra elas.”

O coach indica sempre a meditação – pois ajuda a equilibrar as energias – e terapias com hipnoterapia.

“O lado positivo da hipnose é que ela se foca na raiz do problema, a partir daí, buscamos a consistência de uma linha de tratamento… descobrimos o motivo, agora vamos resolver.”

Com a cabeça indo além, a especialista em formação de pessoas Flávia Knop não acredita que adianta chorar pelo leite derramado, e sim pegar tudo o que aprendemos neste ano para nos deixar mais fortes.

“Nós infelizmente não podemos escolher emoções, mas podemos escolher pensar em coisas para que elas se manifestem de uma maneira diferente. Estou preocupada com o COVID-19, mas tenho fé de que uma solução para a doença está a caminho. Eu ainda estou preocupada, mas eu tirei da minha mente o peso dessa preocupação acrescentando uma vibração positiva.”

Em relação ao desenvolvimento de metas depois de trabalhar a mente de uma forma mais saudável, Flávia fala a importância dos passos.

“A grande dica para ajudar a começar 2021 com atitude, é simples: A busca de uma mentalidade diferente, que se encaixe com as mudanças que você viveu. É importante você buscar clareza de identidade, do porque você faz as coisas e principalmente clareza de quem realmente você é. A partir daí, se torna fácil fazer planos, porque você entende do que você é capaz e até onde vai a sua persistência. Você define o que quer planejar, montar as execuções e a partir disso vem à ação, que consequentemente, te leva para a conquista.” Finaliza.

Para um novo ano, com uma nova realidade, que todos possam ter um novo “eu”.