Harmonização facial pelo especialista Alexandre Telles | Contei

A harmonização facial vem sendo um sucesso. Porém o sucesso de um procedimento estético depende da escolha de um profissional especializado na técnica e isso é fato, mas, você conhece bem os outros aspectos necessários para a harmonização?

Pensando nisso convidamos o Dr. Alexandre Telles que é especialista em Harmonização Orofacial para nos contar um pouco mais sobre esse procedimento que se tornou tão aclamado nos últimos anos.

Confira !

Como é feita uma avaliação de Harmonização Facial, o que deve ser levado em conta?

O principal ponto que levo em consideração ao fazer uma avaliação é a fisionomia de cada paciente, as pessoas possuem aspectos faciais diferentes, então não é possível fazer em todos a mesma sequência de procedimentos, por isso é importante avaliar cada traço, também as necessidades e desejos do paciente. Isso tudo é a base para uma boa avaliação e a montagem de um protocolo exclusivo de harmonização!

Além da aplicação de botox e ácido hialurônico, que outros procedimentos podem ser feitos?

Esse é um dos maiores perigos da Harmonização atualmente, a ideia de que procedimentos são coisas isoladas e que servem de forma igual a todas as pessoas. Um bom profissional de Harmonização Facial é aquele que avalia seu paciente com um todo. No meu Instituto todos passam por uma ampla avaliação que inclui exames laboratoriais, uma ampla conversa sobre estilo, hábitos de vida do paciente e até sua história de vida. Tudo isso define a nossa face como ela é e os caminhos que podemos tomar para harmonizar, corrigir eventuais imperfeições e realçar pontos fortes da pessoa. Em outras palavras nem todo mundo precisa de toxina botulínica e ácido hialurônico para fazer uma harmonização facial, às vezes o caminho é outro como, por exemplo, trabalhar as camadas mais profundas de pele para estimulação de colágeno, trabalhar com bioestimuladores entre outras técnicas.

Harmonização facial pelo especialista Alexandre Telles

Harmonização facial pelo especialista Alexandre Telles

Qual a importância da especialização nesta área, é realmente necessário?

Totalmente necessário. Infelizmente estão ocorrendo muitos problemas e recebo todos os dias em meu consultório pessoas que querem corrigir erros de harmonização executada incorretamente. Apesar da maioria dos procedimentos da harmonização serem minimamente invasivos e não necessitarem de corte eles podem trazer danos sim. O botox, por exemplo, é um procedimento injetável, mas você não pode simplesmente aplicar o ativo na região e está pronto. Muito pelo contrário, é preciso ter antes uma base do que será feito, a quantidade de aplicação, os pontos necessários, entre diversos outros fatores. Caso a aplicação da toxina botulínica não seja feita corretamente pode acarretar a na assimetria, exageros e até mesmo a paralisia facial, por isso sempre se certifique de encontrar um profissional seguro.

Quem pode fazer o procedimento?

Qualquer pessoa que esteja insatisfeita com seus aspectos faciais e deseje realçar a sua beleza de maneira muito prática, rápida e segura ou até mesmo prevenir seu envelhecimento. Apesar da maioria dos procedimentos não serem invasivos e as técnicas sempre reversíveis, costumo apenas aconselhar que a busca pelo procedimento se inicie após os 18 anos, quando a fisionomia já está completamente formada. Ainda que as contraindicações sejam mínimas como é o caso de pessoas alérgicas, gestantes e portadores de doenças autoimunes, o mais recomendado é uma avaliação para que o seu caso seja avaliado com mais precisão.

O resultado é a longo prazo?

A durabilidade varia para cada protocolo e para cada paciente. Faixas etárias diferentes, gênero, hábitos diários, tudo isso influencia. Mas no geral os efeitos tendem a sair por completo dentro de 1 ano e meio, mas meu conselho é que não espere esse período para iniciar o retoque, o ideal é que sejam feitos de acordo com a necessidade de cada paciente.

É um procedimento reversível ?

Alguns procedimentos são reversíveis sim, como é o caso do preenchimento e do botox, ambos começam a perder o efeito após alguns meses, mas caso o paciente não esteja satisfeito com os resultados ou os ativos provocarem alguma reação é possível reverter antes do tempo, só é preciso ficar mais atento no caso do botox porque a sua reversão é mais fácil e rápida nos primeiros 15 dias após a aplicação.

Já procedimentos como bichectomia e lipo de papada, onde a gordura é eliminada, não tem como fazer a sua reposição. O que pode acontecer é a volumização dessas regiões resultante do ganho de peso.

Redes sociais oficiais:

https://instagram.com/dr.alexandretelles

https://institutoalexandretelles.com.br/