Manoela Serra lança sequência de seu livro “O Diário Bipolar” e fala sobre superação

“Transtorno afetivo bipolar não é sentença de morte”, afirma autora

Após o sucesso de “O Diário Bipolar” em 2016, a psicanalista e escritora Manoela Serra acaba de lançar a sequência da obra que narra sua experiência de vida convivendo com o transtorno afetivo bipolar e outros problemas de saúde mental. Batizado de “O Diário Bipolar 2 – Uma História para Todos”, o novo livro, disponível pela Livraria Polo Books, traz histórias inéditas da época do primeiro lançamento e dos últimos sete anos, nos quais a autora passou por diversos desafios pessoais.

“A proposta não é apenas sensibilizar e dar voz à comunidade de saúde mental, que ainda é muito estigmatizada. Quero mostrar, acima de tudo, que diagnósticos psiquiátricos, como o transtorno bipolar, não precisam ser uma sentença de morte ou impedimento para viver uma vida produtiva e feliz”, afirma Manoela. 

O transtorno afetivo bipolar é um distúrbio psiquiátrico complexo caracterizado pela alternância entre episódios de depressão e euforia, também chamado de mania. Os episódios maníacos são períodos de humor anormalmente elevado, irritação e energia, enquanto os episódios depressivos incluem tristeza persistente, perda de interesse e diminuição da motivação. 

A obra relata momentos difíceis dos últimos anos, mas também traz muitas histórias de superação, autoconhecimento e aprendizados. “Saí mais forte e resiliente de todas as situações pelas quais passei. Se eu consegui, muitos outros que se identificarem com a minha jornada podem também”, diz.

Manoela Serra

Além de psicanalista com formação em Gestão de Recursos Humanos, Manoela Serra também é palestrante, mentora e atua fortemente nas redes sociais, especialmente no Instagram e YouTube, para desmistificar os transtornos mentais. 

“Infelizmente, ainda existe muito preconceito e desinformação sobre essas condições. Por isso, busco levar conhecimento e esperança, mostrando que diagnósticos psiquiátricos não precisam destituir ninguém de uma vida produtiva, feliz e cheia de propósito”, afirma.

Manoela conta que o lançamento de “O Diário Bipolar” em 2016 foi um marco em sua trajetória. “Abriu as portas para a minha primeira entrevista para o jornal O Globo em 2017 e para que eu expandisse meu trabalho de dar voz ao nosso segmento”, lembra.

Agora, com “O Diário Bipolar 2”, ela espera ampliar ainda mais seu papel de porta-voz da comunidade de saúde mental e ajudar a transformar vidas. “Quero mostrar que sempre há esperança, por mais obscuro que esteja o caminho no momento presente”, conclui Manoela.

Saiba mais sobre a autora e seu trabalho nas redes sociais:

@vlogmanoelaserra (Instagram) 

@VlogManoelaSerra (Youtube)

 

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.