Marcelle Reis: O nome do momento da música Brasileira | Contei

Com uma vida musical iniciada muito cedo, Marcelle Reis nasceu e cresceu em uma família ligada à música, tendo como referência vocal o próprio pai e mãe. Assim, foi crescendo inserida na música, onde a maior parte do seu tempo era cantando sem ter nenhuma noção teórica ou que tinha voz ou talento pra isso. Até que na adolescência veio a ter feedbacks dos amigos falando que achavam muito bela a sua voz. Somente em 2018, teve a oportunidade de cantar em público pela primeira vez, fazendo barzinhos, dos quais renderam grandes elogios das pessoas.

Após este período maravilhoso nas noites de Maceió, Celle teve que se afastar da música, por conta da incompatibilidade de horários em trabalhar fora, cuidar da casa e do seu filhinho, tendo que sacrificar o seu sonho. Em entrevista ao Portal Contei, Marcelle fala um pouco sobre as 10 músicas que foram gravadas de forma remota e produzidas na Bahia com a captação das vozes em Maceió, sendo a direção musical por teleconferência entre os estúdios.

Como se deu a criação desse projeto?
Marcelle Reis: Bom, é uma história interessante. Meu primeiro contato com a música, eu cantando, foi em brincadeiras com os amigos, onde cantava Evanescence. Por conta disso, de tanto eles pegarem em meu pé, fiz as primeiras apresentações, profissionalmente se falando, em 2018, em barzinhos de Maceió. Depois disto, me afastei da música por questões de tempo, de trabalho, de meu filhinho. Em 2018, fui chamada por um estúdio para colocar voz em música de amostra de um compositor de Recife, o Will Silva. Esta guia (como é chamada a música de amostra do compositor) foi parar na Bahia, nas mãos do CEO da RecordaSons, uma gravadora nova no mercado e que acredita em novos talentos. Ao ouvir este guia, o Produtor dono desta gravadora se interessou pela vocalista e foi atrás do Will para conseguir meu contato. E aqui estou eu!

Por que demorou tanto tempo para se lançar como cantora?
Marcelle Reis: Eu sempre tive a música dentro de mim com naturalidade, desde muito novinha, eu cantava para o espelho, agradecia ao “público”, dava meu show em casa, mas não sentia que seria realidade. Nunca achei que minha voz fosse de cantora ou pudesse agradar alguém. Acredito que por isso custou a cair a ficha que eu poderia viver isso profissionalmente. Depois dos barzinhos em 2018, diante da reação do público ao me elogiar, comecei a acreditar que tinha uma voz legal mesmo. Daí, quando eu comecei a sonhar com isso, me deparei com muitas coisas na minha vida, as responsabilidades, as dificuldades, a falta de tempo. Infelizmente, sem apoio, precisamos sobreviver e os sonhos vão ficando de lado, então, com a mesma naturalidade que veio a consciência do talento e o amor à música, foi se distanciando dos sonhos. Mas tudo acontece na hora certa, e agora temos um trabalho maravilhoso, super profissional, diferente, original e muito gostoso de se ouvir.

Qual foi a sua reação ao ser chamada por uma gravadora para gravar?
Marcelle Reis: Demorei pra assimilar tudo que estava acontecendo. Mas minha primeira reação ao ser convidada foi muito nervosismo, misturado com uma ansiedade boa e um sorriso bobo de canto a canto que durou coisa de quase um mês (kkkk). Eu não conseguia acreditar que aconteceu. Eu sou dona de casa, cuidando de filho, desempregada. Não conseguia acreditar que eu iria fazer música de forma profissional. Foi muita felicidade. E foi uma prova de que quando amamos algo, quando desejamos de verdade, o universo conspira a nosso favor. E assim aconteceu. Me afastei da música, mas a música não saiu de mim. Não sai do coração. E isto fez com que a música voltasse pra minha vida e com toda força.

Qual a sua expectativa para o lançamento?
Marcelle Reis: A maior possível! Eu consigo acreditar e visualizar um dos dias mais felizes da minha vida, de maior realização. Eu consigo ver alcançar tudo que nós queremos para esse lançamento, a satisfação daqueles que me seguem e me amam é o que eu tô sonhando demais! Tenho certeza que estas músicas vão contagiar muito quem ouvir. São músicas escolhidas e trabalhadas com muito amor, carinho e dedicação. Imagina só, eu em Alagoas e a produção musical na Bahia. Que trabalhão não foi? Mas o resultado é impressionante. Chorei muito de alegria ao ouvir as músicas.

Quantas músicas vão ser lançadas no dia 28?
Marcelle Reis: Será um EP com cinco músicas. Chegamos a essa conclusão de lançarmos um EP, pois acreditamos muito nestas primeiras músicas, junto com os clipes de cada uma delas, que sairá mês a mês. Acreditamos que iremos satisfazer essa ansiedade por coisa nova e boa que o público tem, gerando alegria e simpatia e mais vontade de querer ouvir mais. Nisto, já temos previsão de lançar o segundo EP em agosto ou setembro, com mais clipes também.

Alguma de composição sua?
Marcelle Reis: Não, digo, ainda não… Mas posso dizer que é como se eu tivesse escrito todas. Ou como se todas fossem feitas realmente para mim. Me identifico demais com estas músicas. São muito minha cara, muito sobre mim.

Quando começaram a te comparam com a Marília Mendonça?
Marcelle Reis: Olha, faz muito tempo (kkkk), desde que ela estourou. Nunca havia cantando para o público ainda, mas meus amigos próximos já me comparavam quando me ouviam cantando as músicas dela ou de outros sertanejos. Quando cantei em barzinhos, sempre ouvia gritos me chamando de Marília Mendonça. Ah, na verdade, passaram a me chamar de Marcelle Mendonça (kkkkk) eu adorava!

Você gosta dessa comparação?
Marcelle Reis: Amoo! A mulher é um exemplo! Pra mim uma das melhores vozes do Brasil, se não a melhor! Também como pessoa, é um exemplo de ser humano. Guerreira, batalhadora, acreditou nos seus sonhos, foi pra cima e venceu. Lembro que ela foi criticada pela forma de se vestir e até pelo seu corpo (gordinha no passado), mas, esquecem do talento maravilhoso de cantar e escrever músicas que ela tem incomparavelmente. Infelizmente muitas pessoas observam o que há fora e não dentro. E o que vimos de Marília? Postura, humildade, autenticidade. Mudou seu corpo porque quis, e não por causa de críticas, ou da fama, ou dos padrões impostos por babacas. Isto é um exemplo a ser seguido.

Qual o seu maior sonho?
Marcelle Reis: Meu maior sonho está a caminho da realização. Cantar, levar felicidade, viver disso. Sonho em poder fazer parte de momentos felizes das pessoas. Estas alegrando festas, encontros. Levando diversão. Emoção. Sentimentos bacanas. Sonhos em fazer a diferença, de alguma forma, na vida das pessoas. Mas junto com este sonho pessoal e profissional, que é cantar para o mundo, também vem meu filho, vem minha família, meus amigos de verdade. Sonho em dar a eles tudo que eles merecem, retribuir, incentivar, apoiar. Trazê-los junto comigo nessa jornada linda que é a música. Mais que um sonho, é uma meta. Sei que é utopia, que parece coisa de menina boba, mas um sonho que tenho, seria ver o mundo em paz, as pessoas realmente se tratarem iguais. Sem preconceito, sem distinção, sem fome, sem miséria. Sou gordinha, me amo, não ligo pra padrões impostos, mas sei bem o que é ser discriminada, por ser mulher, por ser gordinha. Queria que isto acabasse também. Que as pessoas tivessem amor pelas outras, independente de qualquer coisa.

Instagram: https://www.instagram.com/marcellereis.ofc/
Facebook: https://www.facebook.com/MarcelleReis.ofc
Youtube: https://www.youtube.com/channel/UCluwg_Eedf_ZL1Ue416FUlw